Pular para o conteúdo principal

Vivemos numa democracia?

Italianos na Embaixada Brasileira
Por Zevaldo Sousa

Depois de ler notícias e ver imagens imagens do caso Battisti, de ler seu comentário acerca da decisão do presidente Lula e ver a revolta do povo italiano e saber que nós, enquanto brasleiros, não sabemos ainda cobrar o que realmente temos de direito, e por fim de ver uma foto que chega ao ponto de comparar Lula à Ahmadinejad e dizer que os dois são ditadores. Resolvi criar essa postagem.

Na Itália, diferente do Brasil, o povo quer prender seus corruptos, enquanto aqui, os corruptos governam, mandam e desmandam. Contudo, em uma postagem intitulada Totalitarismo Democrático: I. Paranóia e Política no Blog Mídia Sem Máscara e seus comentários, discordei de alguns pontos que considero importantes. Um deles é a má utilização de conceitos que nos remetem a uma forma distorcida do sistema político composto no Brasil atualmente. Sendo assim, entender conceitos é realmente importante, pois considero o Brasil um país que usa do Autoritarismo Social como sistema político e não, o conceito de democracia. Digo-vos que ainda não conhecemos a Democracia. 

Mas, afinal de contas, o que temos de verdade, um sistema Democrático, um Totalitarismo Democrático como o caso citado acima, ou um Autoritarismo Social, citado por Marilena Chauí?

Segundo a postagem escrita por José Antônio Giulio Tavares, o Brasil atual e a política aplicada pelo PT, nos traz um Estado de Totalitarismo Democrático. Mas o que é esse conceito? Para refletir sobre esse conceito devemos, antes colocar os significados deles separadamente. Perceberemos que pensar em Totalitarismo Democrático será um pouco perigoso, pois se trata de dois conceitos contraditórios.

Italianos dão idéia para o Brasil
dar asilo político a Bin Laden
O Totalitarismo, por exemplo, pode ser resumido em um termo que representa uma ideologia e prática política caracterizada pela total subordinação dos indivíduos aos interesses do Estado. Num regime totalitário o Estado possui poderes absolutos sobre toda a vida política, social, cultural, religiosa e econômica. A pergunta é: o governo Lula foi assim? Acredito que não. Todavia, o termo Democracia pode ser entendido como uma forma de governo em que o povo elege livremente seus representantes e, sobretudo, exerce sua soberania mediante um sistema partidário pluralista, com liberdade de imprensa, de manifestação, de associação e de organização política e respeitando os direitos civís, políticos e sociais de cada cidadão. Aconteceu isso no Brasil do governo Lula? Em partes, sim. Mas será que podemos considerar o Brasil um país Democrático? Sinceramente, respondo-lhe que não. Mas porque não considerá-lo?

Não considero que o conceito Totalitarismo Democrático tenha algum fundamento, como irei mesclar dois conceitos totalmente distintos? Um que me remete, a casos como o Nazismo e o Fascismo e outro que me traz um concepção utópica, ainda não conquistada em lugar nenhum do Globo. Me cite em qual país do mundo a democracia é realmente posta em prática. Será nos EUA e na sua vontade de conquistar o mundo, no Japão, na China, na Inglaterra? Me citem. 

Italiano consideram Lula uma vergonha para o Mundo,
pois ele não respeitou os interesses entre os países.
Todavia o conceito de Autoritarismo é muito mais ligado ao Brasil, aliás a história brasileira tem suas bases pautadas em sistemas autoritários. Em 64, por exemplo, os militares usaram o chamado autoritarismo democrático, pois entendiam que era necessário ao movimento para evitar que o Estado continuasse a caminhar na direção contrária, ou seja, que ideologias estranhas levassem ao totalitarismo comunista. Nesse caso, considero o conceito possível, apesar de saber que é pura propaganda do governo. Todavia, o uso do conceito Totalitarismo Democrático não cabe, pois o Totalitarismo se pauta num Estado de controle total dos atos. Apesar de saber também que totalitarismo é sempre autoritário e autoritarismo não tem significado de total controle das instituições. É neste ponto que me refiro.

O Brasil nunca teve o total controle das suas instituições e segundo Marilena Chauí, após o regime Militar, definiu-se que no Brasil o sistema Democrático foi implantado. Todavia, ao analisar a Democracia como conceito, percebemos que no Brasil ela não é verdadeira e que essa visão exclui o Autoritarismo Social, existente em nossa sociedade. Pois nosso sistema é hierárquica e violento, baseado em racismo, machismo, discriminação religiosa, social, desigualdade econômica, exclusão cultural e política. Deste modo, a prática da igualdade e da liberdade ficam debilitadas. 

Ela continua dizendo que é "desta maneira, a sociedade brasileira fica polarizada entre carências das classes populares e os interesses das elites dominantes, sem alcançar a esfera dos direitos, transforma esta mesma polarização entre despossuídos e privilegiados. E tais privilegiados são os considerados competentes para a direção da sociedade". A pergunta é será Lula um privilegiado, um predestinado como ele mesmo disse em uma entrevista para RedeTV?

Atualmente, enfrentamos outro problema, que são o modelo dos partidos políticos, que basicamente se dividem em três:

  1. Clientelistas, que mantêm relações de favores com seus eleitores;
  2. Populistas, que tratam seus eleitores como um pai de família trata seus filhos menores;
  3. Vanguardistas, que substituem seus eleitores pela vontade dos dirigentes.

Italiana diz que Lula é ditador
Marilena Chauí continua dizendo que "favores, paternalismo ou substituição evidenciam a indústria política, uma criação de imagem dos representantes por meio da mídia de massa, o que transforma eleitores em consumidores. Também a estrutura social de nosso país alimenta um imaginário de um político autoritário, "salvador da nação", quase que um messias enviado por Deus e referendado pelo voto da maioria, o que transforma eleitores em votantes (da escolha à delegação da competência de escolher para alguém). Uma espécie de concepção teocrática em que governantes são quase divindades e que suas escolhas tem força de lei."

Contudo, sabemos que um Democracia não se pauta nesses parâmetros, logo, discordo da idéia que o Brasil é um país democrático, pois o Estado não respeita nem os cidadãos brasileiros, quanto mais, as leis internacionais. Discordo também, da idéia do Brasil ser um país totalitário democrático, não me convence esse conceito. O Brasil, realmente ainda está longe de viver uma democracia.

Sendo assim, fica a pergunta: Será Lula um ditador, como a italiana retratou ou um político que soube aproveitar o sistema de autoritarismo social para se promover às custas do povo brasileiro?

Comentários

Top 5 da Semana

Exercícios de História Antiga: Roma (Ensino Médio)

Sabendo que grande parte dos professores e estudantes buscam pelas soluções dos seus problemas na Internet, resolvi postar neste espaço alguns exercícios retirados de provas de vestibulares. Vale ressaltar que será muito mais importante, o professor modificar os exercícios de acordo com o que foi ensinado na sala de aula. Afinal de contas, cabe ao professor ter o conhecimento da realidade da turma que leciona.
Veja também:
Exercícios de História Antiga: Grécia (Ensino Médio)Exercícios de História Moderna: Grandes Navegações (Ensino Médio)Exercícios de História da América Portuguesa e Espanhola (Ensino Médio)Questões DE ENEM e Vestibular 01. (UFAM – 2009) Tal como a história dos gregos, também a dos romanos começou pelo desenvolvimento de instituições políticas assentadas na cidade e elaboradas em benefício de uma comunidade de homens livres – os cidadãos – proprietários de terras e que reivindicavam a descendência direta dos fundadores de sua pátria. Em ambos os casos, estes cidadãos …

Exercícios de História Medieval: Do Feudalismo à Crise do Século XIV (Ensino Médio)

Sabendo que grande parte dos professores e estudantes buscam pelas soluções dos seus problemas na Internet, resolvi postar neste espaço alguns exercícios retirados de provas de vestibulares. Vale ressaltar que será muito mais importante, o professor modificar os exercícios de acordo com o que foi ensinado na sala de aula. Afinal de contas, cabe ao professor ter o conhecimento da realidade da turma que leciona.
Veja também: Exercícios de História Antiga: Grécia (Ensino Médio)Exercícios de História Antiga: Roma (Ensino Médio)Exercícios de História Moderna: Grandes Navegações (Ensino Médio)
Questões de ENEM e Vestibular
Questão 01. (Fatec-SP) Uma das características a ser reconhecida no feudalismo europeu é:
a) A economia do feudo era dinâmica, estando voltada para o comércio dos feudos vizinhos. b) A sociedade feudal era semelhante ao sistema de castas. c) As relações de produção eram escravocratas. d) Os ideais de honra e fidelidade vieram das instituições dos hunos. e) Os servos estavam preso…

Exercícios de História Antiga - Grécia Clássica (Ensino Médio)

“Respeitemos mesmo as leis injustas para que os maus, tomando isso como exemplo, respeitem no futuro as leis justas, sem pretexto para desobedecê-las”. Sócrates
Sabendo que grande parte dos professores buscam pelas soluções dos seus problemas na Internet, resolvi colocar alguns exercícios neste Blog. Vale ressaltar que será muito mais importante, o professor modificar os exercícios de acordo com o que foi ensinado na sala de aula. Afinal de contas, cada um sabe qual é sua realidade.

Veja também:
Exercícios de História Antiga: Roma (Ensino Médio)Exercícios de História Moderna: Grandes Navegações (Ensino Médio)Exercícios de História da América Portuguesa e Espanhola (Ensino Médio)Questões DE ENEM e Vestibular 1. (FUVEST-SP) “Usamos a riqueza mais como uma oportunidade para agir que como um motivo de vanglória; entre nós não há vergonha na pobreza, mas a maior vergonha é não fazer o possível para evitá-la... olhamos o homem alheio às atividades públicas não como alguém que cuida apenas de seu…

Exercícios de História Moderna - Grandes Navegações (Ensino Médio)

Sabendo que grande parte dos professores buscam pelas soluções dos seus problemas na Internet, resolvi colocar alguns exercícios neste Blog. Vale ressaltar que será muito mais importante, o professor modificar os exercícios de acordo com o que foi ensinado na sala de aula. Afinal de contas, cada um sabe qual é sua realidade.
Veja também:
Exercícios de História Antiga: Roma (Ensino Médio)Exercícios de História Antiga: Grécia (Ensino Médio)Exercícios de História da América Portuguesa e Espanhola (Ensino Médio)Questões DE ENEM e Vestibular 01. (UFAL) Ao contrário dos portugueses, que buscavam atingir as Índias contornando a costa africana, Colombo:
a) concentrou suas navegações na parte Leste, em busca de uma passagem Noroeste para as Índias. b) concentrou suas navegações na parte Norte da América, em busca de uma passagem ao Noroeste para o continente asiático; c) dirigiu-se para o Oeste em busca da passagem Sudeste para o continente asiático; d) Navegou pelo Oceano Atlântico em direção ao Can…

Plano de Curso de História - 1º Ano do Ensino Médio - 2012

PLANO DE CURSO
O atual plano de Curso serve de exemplo para os professores que desejam um modelo. Este plano, está dividido em 3 unidades, mas pode ser adaptado para 4 unidades. Os motivos desta divisão em três unidades está expresso na Regimento Escolar da Instituição de Ensino a qual pertenço.


Série: primeiro ano do ensino médio Disciplina: História Carga Horária: 80 horas Professor: Zevaldo Luiz Rodrigues de Sousa Ano de competência: 2012
I.Apresentação: Quando entendemos que a História é feita de versões e que um mesmo acontecimento pode ser contado de mil formas diferentes, entendemos que é preciso beber de várias fontes para fazer a diferença em qualquer área. O bom historiador deve agir como um detetive, juntando as mais diversas fontes para compor um fato histórico. Será preciso, portanto, fazer um esforço para que os alunos entendam que eles precisam ter consciência de que a História, matéria básica para o conhecimento humano, não é estática nem feita de verdades absolutas é essencia…