Pular para o conteúdo principal

A música do milhão - Histórias curtas, curta as histórias


Por Francisco Gomes

Vários amigos tem me solicitado que eu aproveite o espaço que é gentilmente cedido por Zevaldo neste blog, para além das histórias selecionadas de grandes autores e anônimos que reproduzo para os leitores, que também contasse passagens da política maragojipana, que sempre lhes conto em momentos de descontração e que eles consideram interessantes e acham que deveria compartilhar com todos através da net, como sempre prefiro ficar com os conceitos e conselhos dos meus amigos, a partir de hoje estarei escrevendo algumas histórias da nossa política.

Para iniciar, vou contar a história da MÚSICA DO MILHÃO, sucesso nas Eleições para prefeito de 2000.

A MÚSICA DO MILHÃO

Nas Eleições de 2000, cinco candidatos concorriam a Prefeitura de Maragojipe: Arivaldo Vieira pelo PL, Digal pelo PT, Gabriel pelo PSC, Luizinho K-Lavar pelo PTB na época conhecido como a zebrinha e Rita Nunes pelo PDT. Apesar de estar concorrendo cinco candidatos, a disputa verdadeiramente se resumia a Gabriel e Arivaldo. O prefeito da época era Bartolomeu Teixeira e este não apresentou oficialmente um candidato. No mês de junho foram realizadas as convenções e as pesquisas só davam Arivaldo, o qual realizou na Terpsícore Popular uma grande festa com a presença de milhares de pessoas. Enquanto isso, a convenção do Gabriel foi realizada modestamente na Rádio Clube, embora o candidato tivesse a fama de ser o homem do milhão.

Durante a corrida para prefeitura o compositor Gilson Labaia fez um jingle para a campanha de Arivaldo, em que o refrão dizia o seguinte: “O MILHÃO NÃO, O MILHÃO NÃO, EU NÃO QUERO SEU DINHEIRO PRA FICAR NA SUA MÃO”, uma música bonitinha que logo caiu na boca do povo.

E aí? Arivaldo que estava bem nas pesquisas e com o povo cantando o jingle começava se desenhar a vitória do 22!

No mês de agosto, meu amigo Jota de Vital, que fazia parte da campanha de Gabriel, preparou uma festa muito bonita para alavancar a campanha. Realmente foi um belo evento, consequentemente, era o primeiro grande passo do 20 rumo a vitória, mas o jingle do milhão da campanha de Arivaldo não parava de tocar, e seus seguidores animados pelo embalo do som, não paravam de cantar e gesticular com os dedos pra lá e pra cá dizendo ao povo que o milhão não, estava montada a estratégia da campanha do 22.  Do tostão contra o milhão. Arivaldo, como o candidato filho da terra, era o tostão e Gabriel, o candidato forasteiro, era o milhão que queria comprar todo mundo. 

Na época eu era o vocalista da Banda Café Pilado, uma banda que vez sucesso no início dos anos 2000, e tocava todas as quintas no Pelourinho em Salvador. Numa dessas apresentações do Café, conheci uma professora de sociologia chamada Maria Clara, amiga da galera da banda e como eu gostava de música e política, conversamos muito e logo estávamos discutindo política, falei sobre as eleições de Maragojipe. Ela se colocou como defensora da candidatura do 22,  eu por outro lado, defendendo o 20, comecei a dizer que para se ter educação, saúde, estradas entre  outros benefícios era preciso de milhão e não de tostão.

Acabando a conversa todos fomos embora, quando cheguei em casa, comecei a passar na cabeça a fita do dia e quando cheguei na parte da conversa com Maria Clara,  vi que dali poderia nascer uma música, como resposta ao Milhão de Labaia. Não deu outra, bingo! Fiz o jingle que ficou conhecido como a resposta do milhão, foi um grande sucesso, os gabrielistas assumiram que para realizar era preciso do milhão, a campanha, que já vinha bem, deu um salto e o resultado da eleição não poderia ser diferente Gabriel 10.753 votos (55,24% os votos válidos), Arivaldo 7.748 (39.80%), Digal 606 votos (3.11%), Rita 284 votos (1.46%) e a zebrinha 74 votos (0.38%) .

Quem não se lembra desses versos: EMPRESAS PARA O POVO SÓ COM O MILHÃO, SAÚDE E EDUCAÇÃO SÓ COM O MILHÃO, ESTRADAS BEM CONSERVADAS E ELETRIFICAÇÃO TUDO ISSO SÓ COM O MILHÃO...

NÃO ADIANTA ESSA CONVERSA DE TOSTÃO PORQUE O POVO TÁ QUERENDO É SOLUÇÃO.

O engraçado veio depois na próxima edição tem mais história.

Comentários

Top 5 da Semana

Exercícios de História Antiga: Roma (Ensino Médio)

Sabendo que grande parte dos professores e estudantes buscam pelas soluções dos seus problemas na Internet, resolvi postar neste espaço alguns exercícios retirados de provas de vestibulares. Vale ressaltar que será muito mais importante, o professor modificar os exercícios de acordo com o que foi ensinado na sala de aula. Afinal de contas, cabe ao professor ter o conhecimento da realidade da turma que leciona.
Veja também:
Exercícios de História Antiga: Grécia (Ensino Médio)Exercícios de História Moderna: Grandes Navegações (Ensino Médio)Exercícios de História da América Portuguesa e Espanhola (Ensino Médio)Questões DE ENEM e Vestibular 01. (UFAM – 2009) Tal como a história dos gregos, também a dos romanos começou pelo desenvolvimento de instituições políticas assentadas na cidade e elaboradas em benefício de uma comunidade de homens livres – os cidadãos – proprietários de terras e que reivindicavam a descendência direta dos fundadores de sua pátria. Em ambos os casos, estes cidadãos …

Exercícios de História Moderna - Grandes Navegações (Ensino Médio)

Sabendo que grande parte dos professores buscam pelas soluções dos seus problemas na Internet, resolvi colocar alguns exercícios neste Blog. Vale ressaltar que será muito mais importante, o professor modificar os exercícios de acordo com o que foi ensinado na sala de aula. Afinal de contas, cada um sabe qual é sua realidade.
Veja também:
Exercícios de História Antiga: Roma (Ensino Médio)Exercícios de História Antiga: Grécia (Ensino Médio)Exercícios de História da América Portuguesa e Espanhola (Ensino Médio)Questões DE ENEM e Vestibular 01. (UFAL) Ao contrário dos portugueses, que buscavam atingir as Índias contornando a costa africana, Colombo:
a) concentrou suas navegações na parte Leste, em busca de uma passagem Noroeste para as Índias. b) concentrou suas navegações na parte Norte da América, em busca de uma passagem ao Noroeste para o continente asiático; c) dirigiu-se para o Oeste em busca da passagem Sudeste para o continente asiático; d) Navegou pelo Oceano Atlântico em direção ao Can…

Exercícios de História Antiga - Grécia Clássica (Ensino Médio)

“Respeitemos mesmo as leis injustas para que os maus, tomando isso como exemplo, respeitem no futuro as leis justas, sem pretexto para desobedecê-las”. Sócrates
Sabendo que grande parte dos professores buscam pelas soluções dos seus problemas na Internet, resolvi colocar alguns exercícios neste Blog. Vale ressaltar que será muito mais importante, o professor modificar os exercícios de acordo com o que foi ensinado na sala de aula. Afinal de contas, cada um sabe qual é sua realidade.

Veja também:
Exercícios de História Antiga: Roma (Ensino Médio)Exercícios de História Moderna: Grandes Navegações (Ensino Médio)Exercícios de História da América Portuguesa e Espanhola (Ensino Médio)Questões DE ENEM e Vestibular 1. (FUVEST-SP) “Usamos a riqueza mais como uma oportunidade para agir que como um motivo de vanglória; entre nós não há vergonha na pobreza, mas a maior vergonha é não fazer o possível para evitá-la... olhamos o homem alheio às atividades públicas não como alguém que cuida apenas de seu…

Plano de Curso de História - 1º Ano do Ensino Médio - 2012

PLANO DE CURSO
O atual plano de Curso serve de exemplo para os professores que desejam um modelo. Este plano, está dividido em 3 unidades, mas pode ser adaptado para 4 unidades. Os motivos desta divisão em três unidades está expresso na Regimento Escolar da Instituição de Ensino a qual pertenço.


Série: primeiro ano do ensino médio Disciplina: História Carga Horária: 80 horas Professor: Zevaldo Luiz Rodrigues de Sousa Ano de competência: 2012
I.Apresentação: Quando entendemos que a História é feita de versões e que um mesmo acontecimento pode ser contado de mil formas diferentes, entendemos que é preciso beber de várias fontes para fazer a diferença em qualquer área. O bom historiador deve agir como um detetive, juntando as mais diversas fontes para compor um fato histórico. Será preciso, portanto, fazer um esforço para que os alunos entendam que eles precisam ter consciência de que a História, matéria básica para o conhecimento humano, não é estática nem feita de verdades absolutas é essencia…

Exercícios de História Medieval: Do Feudalismo à Crise do Século XIV (Ensino Médio)

Sabendo que grande parte dos professores e estudantes buscam pelas soluções dos seus problemas na Internet, resolvi postar neste espaço alguns exercícios retirados de provas de vestibulares. Vale ressaltar que será muito mais importante, o professor modificar os exercícios de acordo com o que foi ensinado na sala de aula. Afinal de contas, cabe ao professor ter o conhecimento da realidade da turma que leciona.
Veja também: Exercícios de História Antiga: Grécia (Ensino Médio)Exercícios de História Antiga: Roma (Ensino Médio)Exercícios de História Moderna: Grandes Navegações (Ensino Médio)
Questões de ENEM e Vestibular
Questão 01. (Fatec-SP) Uma das características a ser reconhecida no feudalismo europeu é:
a) A economia do feudo era dinâmica, estando voltada para o comércio dos feudos vizinhos. b) A sociedade feudal era semelhante ao sistema de castas. c) As relações de produção eram escravocratas. d) Os ideais de honra e fidelidade vieram das instituições dos hunos. e) Os servos estavam preso…