Pular para o conteúdo principal

A importância da empatia no ensino e aprendizagem de História para a promoção da cidadania


Por Zevaldo Sousa

Passei este último ano estudando muito sobre competências socioemocionais e uma delas me chamou atenção - a Empatia. Que neste texto pode, inclusive, ser chamada de Empatia Histórica.

Em breve falarei sobre a importância das competências socioemocionais
 para o ensino e aprendizagem de história.

Um dos maiores desafios do Historiador, do professor de História e dos seus alunos é lidar com o anacronismo. Escapar dele é um desafio imenso, principalmente quando não temos o hábito de praticar a pesquisa histórica profunda e com empatia. Pelo contrário, sempre queremos atribuir a uma determinada época ou determinado personagem ideias e sentimentos da nossa própria época ou de outro momento histórico. A tarefa é árdua e é muito difícil escapar destas armadilhas que as generalizações acabam nos colocando.

A pouco tempo, passei a olhar a empatia como uma competência que precisa ser cultivada na escola, tanto por parte dos professores que, em alguns casos, não conseguem se colocar no lugar dos seus alunos, quanto por parte dos alunos que precisam exercitar o hábito de se colocar no lugar do outro levando consigo uma experiência escolar tão rica que conseguirá resolver problemas com certa facilidade.

Atualmente, a empatia é muito utilizada em metodologias ativas como o Design Thinking, Aprendizagem Baseada em Problemas e em Projetos e estas metodologias podem ser aplicadas nas aulas de história permitindo que os alunos vivenciem momentos ricos de aprendizagem significativa através de um olhar cada vez mais empático.

O fato da grande maioria dos alunos não gostar do estudo de História se deve a forma como muitos professores atuam em sala de aula. Acabou-se o tempo em que ensinar História era apenas transmitir conteúdos enquanto os alunos decoravam cada data, cada evento e cada herói. 

Hoje, para se aprender História é preciso vivência, é preciso que o professor faça aquela pergunta que não se encontra no Google e permita que os alunos incorporem a vida de personagens históricos .O RPG (Role Playing Game) é uma excelente ferramenta para aplicação da empatia histórica, principalmente, quando o tema estudado estiver distante no tempo e no espaço, tão distante, que alguns alunos não consigam incorporar aqueles personagens com uma simples explanação teórica do professor ou a leitura do livro didático.

Não obstante, através da Aprendizagem Baseada em Projetos ou de Problemas ou até mesmo da utilização do Design Thinking em sala de aula, o professor poderá criar projetos escolares que impactem na realidade dos alunos, da escola, do bairro ou da cidade. Estudar história hoje não é somente se ater aos conteúdos definidos pelos sistemas educacionais. Estes precisam ser trabalhados por ser um direito de aprendizagem dos alunos, mas também é preciso trabalhar as questões socioemocionais. Sendo assim, pergunto: Por quê não partir dos interesses dos alunos para se chegar ao Egito Antigo?

Imaginemos que alguns alunos queiram atuar na área de saúde e o professor de história poderá, empaticamente, aproveitar este momento para criar um projeto em que os alunos, de acordo com seu interesse, pesquisem sobre o tema Medicina em vários momentos históricos - desde a antiguidade até a contemporaneidade e empaticamente, entendam os motivos que levaram cada civilização a utilizar determinadas ferramentas até se chegar a uma atuação médica cada vez mais humana.

Se o professor atua em uma escola em que o Gestor e o Pedagogo é parceiro poderá trabalhar o PPP (Projeto Político Pedagógico) da escola incluindo temas relevantes para a comunidade escolar e do entorno através de pesquisas criadas e realizadas com e pelo alunos, entrevistas empática, roteiros que permitam definir projetos que proporcionem a reflexão-ação na comunidade escolar, no bairro ou na cidade.

Nós precisamos criar caminhos para que os alunos comecem a olhar o outro com um olhar cada vez mais empático visando prepará-los para a busca de soluções dos atuais problemas da nossa sociedade e futuros e só poderemos fazer isso, trabalhando tanto as competências cognitivas quanto as socioemocionais e a empatia é uma das competências mais estimulantes que precisa ser desenvolvida nos nossos alunos.

Somente assim, poderemos tratar de questões polêmicas que muitas vezes, a grande maioria dos professores deixam de lado. Sei que muitos professores não se sentem preparados para falar sobre a intolerância religiosa, a falta de ética, legislação, política, discriminação, preconceito, racismo, questões de gênero, respeito as diferenças, a inclusão social, a violência na e da escola, dentre outros temas relevantes que não maioria das vezes, se o professor não orienta ou não proporciona a prática da empatia (o tentar ouvir o outro, entender a sua opinião, respeitá-la sem deixar de defender suas ideias), acabamos deixando de lado a rica experiência de promover o que tanto desejamos em nossa sociedade: A promoção da cidadania.

Professor Zevaldo Sousa

Comentários

Top 5 da Semana

Exercícios de História Antiga: Roma (Ensino Médio)

Sabendo que grande parte dos professores e estudantes buscam pelas soluções dos seus problemas na Internet, resolvi postar neste espaço alguns exercícios retirados de provas de vestibulares. Vale ressaltar que será muito mais importante, o professor modificar os exercícios de acordo com o que foi ensinado na sala de aula. Afinal de contas, cabe ao professor ter o conhecimento da realidade da turma que leciona.
Veja também:
Exercícios de História Antiga: Grécia (Ensino Médio)Exercícios de História Moderna: Grandes Navegações (Ensino Médio)Exercícios de História da América Portuguesa e Espanhola (Ensino Médio)Questões DE ENEM e Vestibular 01. (UFAM – 2009) Tal como a história dos gregos, também a dos romanos começou pelo desenvolvimento de instituições políticas assentadas na cidade e elaboradas em benefício de uma comunidade de homens livres – os cidadãos – proprietários de terras e que reivindicavam a descendência direta dos fundadores de sua pátria. Em ambos os casos, estes cidadãos …

Exercícios de História Medieval: Do Feudalismo à Crise do Século XIV (Ensino Médio)

Sabendo que grande parte dos professores e estudantes buscam pelas soluções dos seus problemas na Internet, resolvi postar neste espaço alguns exercícios retirados de provas de vestibulares. Vale ressaltar que será muito mais importante, o professor modificar os exercícios de acordo com o que foi ensinado na sala de aula. Afinal de contas, cabe ao professor ter o conhecimento da realidade da turma que leciona.
Veja também: Exercícios de História Antiga: Grécia (Ensino Médio)Exercícios de História Antiga: Roma (Ensino Médio)Exercícios de História Moderna: Grandes Navegações (Ensino Médio)
Questões de ENEM e Vestibular
Questão 01. (Fatec-SP) Uma das características a ser reconhecida no feudalismo europeu é:
a) A economia do feudo era dinâmica, estando voltada para o comércio dos feudos vizinhos. b) A sociedade feudal era semelhante ao sistema de castas. c) As relações de produção eram escravocratas. d) Os ideais de honra e fidelidade vieram das instituições dos hunos. e) Os servos estavam preso…

Exercícios de História Antiga - Grécia Clássica (Ensino Médio)

“Respeitemos mesmo as leis injustas para que os maus, tomando isso como exemplo, respeitem no futuro as leis justas, sem pretexto para desobedecê-las”. Sócrates
Sabendo que grande parte dos professores buscam pelas soluções dos seus problemas na Internet, resolvi colocar alguns exercícios neste Blog. Vale ressaltar que será muito mais importante, o professor modificar os exercícios de acordo com o que foi ensinado na sala de aula. Afinal de contas, cada um sabe qual é sua realidade.

Veja também:
Exercícios de História Antiga: Roma (Ensino Médio)Exercícios de História Moderna: Grandes Navegações (Ensino Médio)Exercícios de História da América Portuguesa e Espanhola (Ensino Médio)Questões DE ENEM e Vestibular 1. (FUVEST-SP) “Usamos a riqueza mais como uma oportunidade para agir que como um motivo de vanglória; entre nós não há vergonha na pobreza, mas a maior vergonha é não fazer o possível para evitá-la... olhamos o homem alheio às atividades públicas não como alguém que cuida apenas de seu…

Exercícios de História Moderna - Grandes Navegações (Ensino Médio)

Sabendo que grande parte dos professores buscam pelas soluções dos seus problemas na Internet, resolvi colocar alguns exercícios neste Blog. Vale ressaltar que será muito mais importante, o professor modificar os exercícios de acordo com o que foi ensinado na sala de aula. Afinal de contas, cada um sabe qual é sua realidade.
Veja também:
Exercícios de História Antiga: Roma (Ensino Médio)Exercícios de História Antiga: Grécia (Ensino Médio)Exercícios de História da América Portuguesa e Espanhola (Ensino Médio)Questões DE ENEM e Vestibular 01. (UFAL) Ao contrário dos portugueses, que buscavam atingir as Índias contornando a costa africana, Colombo:
a) concentrou suas navegações na parte Leste, em busca de uma passagem Noroeste para as Índias. b) concentrou suas navegações na parte Norte da América, em busca de uma passagem ao Noroeste para o continente asiático; c) dirigiu-se para o Oeste em busca da passagem Sudeste para o continente asiático; d) Navegou pelo Oceano Atlântico em direção ao Can…

Exercícios de História da América Portuguesa e Espanhola (Ensino Médio)

Sabendo que grande parte dos professores e estudantes buscam pelas soluções dos seus problemas na Internet, resolvi postar neste espaço alguns exercícios retirados de provas de vestibulares. Vale ressaltar que será muito mais importante, o professor modificar os exercícios de acordo com o que foi ensinado na sala de aula. Afinal de contas, cabe ao professor ter o conhecimento da realidade da turma que leciona.

Veja também: Exercícios de História Antiga: Grécia (Ensino Médio)Exercícios de História Antiga: Roma (Ensino Médio)Exercícios de História Moderna: Grandes Navegações (Ensino Médio)Questões DE ENEM e Vestibular
Questão 01 (ENEM 2006) Segundo a explicação mais difundida sobre o povoamento da América, grupos asiáticos teriam chegado a esse continente pelo Estreito de Bering, há 18 mil anos. A partir dessa região, localizada no extremo noroeste do continente americano, esses grupos e seus descendentes teriam migrado, pouco a pouco, para outras áreas, chegando até a porção sul do…